Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Comentários & Opinões

Quarta-feira, 29.02.12
 
 
 
Deixares um comentário basta clicar na "imagem bla,bla,bla ..."
 
 
 
 
 Sérgio Nuno Treinador - 10/05/2012
 

Ser voluntário é o conjunto de ações de interesse desportivo/social e comunitário em que toda a atividade desempenhada reverte a favor do serviço e do trabalho. É feito sem recebimento de qualquer remuneração ou lucro. É uma profissão ou hobby de prestígio pois o voluntário ajuda-se quem precisa contribuindo para um mundo mais justo e mais solidário.

É graças a esse tipo de trabalho que muitas ações da sociedade organizada têm suprido o fraco investimento ou a falta de investimento governamental em Desporto, educação, saúde, e lazer etc...

Atualmente existem diversas organizações e instituições que se utilizam do trabalho voluntário de milhares de pessoas, não só em Portugal como em todo o mundo. Bons exemplos de organizações internacionais são: a Cruz Vermelha, Médicos Sem Fronteiras, que tem ramificações em vários países de todo o mundo.
O trabalho voluntário, ao contrário do que pode parecer, deve ser exercido de forma séria e muitas vezes necessita de especialização e profissionalismo, ou habilidade, já que de toda sorte, como hospitais, clubes, clínicas, escolas etc precisam do auxílio de profissionais formados em várias áreas.

Aqui no nosso Portugal o exemplo mais antigo e importante é representado pelas Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários, pilar fundamental do exercício \"Vida por Vida\", onde todos os seus membros cumprem na integra as regras e normas instituídas.

 

 

Pedro Fernandes - 19/04/2012

Não gostar de coisas negativas - Matemática (- x - = +)
Gosto de coisas positivas - Matemática (+ x +=+)
A Matemática não engana - Estamos muito bem servidos...
Sem optimismo nada é sustentável. 

Obrigado Companheiros!

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
Fernando Silva 18/04/2012
Gosto que as pessoas que me rodeiam se sintam bem.
Gosto que cada um cumpra as suas tarefas devidamente.
Gosto de no mínimo tentar ajudar os outros quando por algum motivo se enganaram ou esqueceram de algo.
Gosto de quando erro, que me digam para tentar corrigir.
Gosto de respeita todos os membros de direcção e jogadores e o contrário.
Gosto de deixar tudo limpo e arrumado quando assim me compete e o contrário.
Gosto quando num clube como o nosso que é inteiramente composto por voluntariado, as pessoas sejam cooperantes e não problemáticas.
Gosto de presidentes como o nosso sempre disposto ajudar os outros.
Gosto de concordar (e por vezes discordar) de qualquer pessoa com o devido respeito.
Gosto de pessoas que dizem as coisas olhos nos olhos sem passar a vida a minar.
Gosto de ser o director dos juvenis, enfim, gosto do GRC Aldão sem demagogia.
Fernando Silva

 

Pedro Fernandes - 11 de Abril de 2012

Sozinho, não sou nada.. Convosco sinto-me o melhor do Mundo... Obrigado!

 

De Sérgio Nuno - 4 de Abril de 2012 - 15:00h
 
Não gosto do Futebol dos estádios e campos de Futebol vazios, desconfortáveis e inseguros.
Não gosto do Futebol das ameaças, da corrupção e das chantagens.
Não gosto dos dirigentes que têm a mania que mandam, e que não conseguem ter uma conduta Desportiva integra.
Não gosto de treinadores que têm a mania que sabem tudo e que são eles a realçar o seu próprio valor e não os outros.
Não gosto de ver Treinadores sem pedagogia e metadologia.
Não gosto de ver os políticos de cócoras.
Não gosto de ver leis e regras impostas a ser atropeladas em razão de outros valores ou pessoas.
Não gosto de um Futebol sem ética.
Não gosto do Futebol impune.
Não gosto de apelos á violência.
Não gosto de ver o árbitro como figura central do jogo.
Não gosto de ver esta irritante mania de os jogadores se atirarem para o chão.
Enfim, não gosto de um Futebol em que se pretende ganhar a qualquer preço.
 
De Pedro Fernandes - 26.03.2012
Quando estamos certos que as nossas ideais e pensamentos são os mais adequados para determinadas situações, sejam elas conjunturais ou mesmo de longo prazo, devemos ser capazes de os transmitir aos que estão connosco no projecto. È isto que procuro fazer todos os dias, de uma forma serena, sem extremismos, sem imposições, sem rupturas, utilizando a firmeza apenas quando necessária.  È a minha maneira de ser. Sempre me conheci assim.  Não quero, nunca quis, nem sequer tenho a pretensão de mudar a personalidade de quem quer que seja. Reconheço e aceito mais facilmente  os meus  erros do que no passado. Sou uma pessoa muito diferente do que era há 20 anos.
Julgo que mais forte, mais experiente, mais preparada. Apesar disso tenho a certeza absoluta de um coisa.. Se um dia no futuro tiver pela frente uma grande adversidade, não faço a mínima ideia de como vou reagir, se serei capaz de manter todas as minhas convicções. Enquanto este dia não chega, vou fazendo o melhor que posso e sei para viver com aqueles que me rodeiam, sejam eles, família, amigos ou colegas.
Não há pessoas perfeitas, mas existem pessoas que fazem certamente mais pela sociedade do que outras.  
Abraço

Autoria e outros dados (tags, etc)

GRC Aldão gruporecreativoeculturaldealdao às 16:31


12 comentários

De gruporecreativoeculturaldealdao a 29.02.2012 às 21:44

Se deseja deixar um comentário ou uma opinião, por favor escreva-nos, depois de uma analise da nossa parte, publicaremos o seu comentário ou opinião.

Para o seu comentário ou opinião ser publicado, não pode ser feito em anonimato, nem ter palavras mal-criadas ou ofensivas.



Para comentar abaixo deste texto aparece a palavra "COMENTAR", basta clicar .

De Pedro fernandes a 01.03.2012 às 13:00

César. Agredeço as tuas palavras. Podes estar descansado que ninguém está a pensar em deixar o Aldão. Nem o presidente, nem os directores, nem o mister... Gostamos muito do que fazemos.
Estamos lá para vós apoiar e para vos ajudar a crescer. Da vossa parte esperamos, dedicação, vontade a aprender, respeito... e BOAS NOTAS NA ESCOLA!
Abraço

De Sérgio Nuno a 01.03.2012 às 16:50

Boa entrevista de um bom miúdo !!! Em Aldão temos de ser uma mais que um clube, temos de ser uma família , e quem não souber encarar este espírito , anda enganado... Andamos todos por carolice e por isso a única causa que nos move são os miúdos, são os jovens juvenis e os séniores os mais velhos, todos estão no mesmo patamar de igualdades, não discriminamos ninguém, é exigido a todos respeito e cordialidade, é desta forma que estamos no Desporto e não estamos mal, já conseguimos dar bofetadas a adversários como se está no Desporto, nem sempre o ganhar é a coisa mais fantástica do mundo, existe coisas mais importantes que o vencer, no dia que vencermos e não tivermos mérito, e vencermos com faltas de respeito e vigarices a vitória deixa de ter qualquer sabor.
Mais uma vez um abraço aqueles que dão mesmo muito por este clube não só ao fim-de-semana, mas sim diariamente, perdem uma parte do seu tempo, da sua vida pessoal, para que todos os atletas tenham umas condições condignas de treino e de jogo, esses sim eu valorizo e não me canso de elogiar pela vossa presença, pela vossa ajuda, pelas palavras de incentivo e carinho... E esses sim encaram ser Aldão é isto !!! Ser Aldão é pautar-se pela diferença ...

De Fernando Silva a 03.03.2012 às 00:15

Caros aldoenses este fim de semana vamos voltar ás vitorias com todo o vosso apoio e toda a entrega dos nossos atletas força rapazes eu acredito em todos vós.
                                                                                                                                                 


                                                                        Fernando Silva

De Sérgio Nuno Treinador a 19.03.2012 às 15:59

No futebol para nós treinadores o que dita o sucesso ou o insucesso é o resultado. Tão depressa somos bestiais como a seguir bestas, se nos seniores aceito isso na formação não aceito. A meu ver na formação os resultados devem ser relativizados, a formação de jovens é mesmo isso que a palavra indica, FORMAÇÃO, não só ao nível desportivo mas também cívico e ético.

Logo o treinador deve ser avaliado pela sua competência em aspectos mais relevantes, por aspectos que marcam a vida de um atleta, um desses é sem dúvida a metodologia de treino, sabemos que ainda nos dias que correm e que é fácil chegar a Internet e informar-se de tudo, apesar disso ainda existe quem tenha metodologias completamente desajustadas e até perigosas. As metodologias devem estar adaptadas com as particularidades de cada faixa etária. Outro aspecto importante é a capacidade de diálogo quer para atletas quer para pais, para o atleta é importante porque na fase de aprendizagem precisam de alguém que os guie, que esteja disponível para os ouvir, corrigir, incentivar e o treinador também deve funcionar como um amigo, um educador porque sabemos que cada vez mais os pais tem menos tempo para os filhos e muitas vezes acabam eles por ser a causa do abandono dos filhos do futebol, quantas vezes vimos os pais a criticar e discutir com o treinador porque o filho não joga ou joga pouco, que aquele jogador não devia jogar, que aquele não devia sair,existe criticas conforme a circunstancia o treinador ou é besta ou bestial, na verdade os pais devem focar-se naquilo que é mais importante para o futuro do seu filho que é feito ao nível da formação ética/cívica e em todo esse trabalho que um treinador de formação faz, e esquecer os resultados porque o importante em formação é formar. E formar não faz parte os pais estarem de fora do campo a dizer para o seu filho para fazer diferente do que o treinador indica, isso só causa desconforto e pressão num miúdo que se vê ali sem saber o que fazer, respeitar o pai ou o treinador que o treina, como reagiriam se um treinador questiona-se: um empreiteiro ou arquitecto que a casa que estava a fazer não é feita assim? Deixo a questão.

Abraço Sérgio Nuno

De Pedro fernandes a 19.03.2012 às 23:25


Completamente de acordo com o teor da mensagem do Sérgio


O problema comportamental de alguns pais é recorrente e não há muito a fazer senão tentar educa-los como tentamos com os filhos..Existem dias onde o sentimento de impotência e alguma revolta interior provoca sentimentos de frustração e saturação. Mas saber lidar com treinadores incompetentes para treinar/educar  miúdos,  pais que alimentam a ilusão de terem um Ronaldo dentro de portas, ou dirigentes que passam um jogo a insultarem árbitros ou adversários, pode tornar-se estimulante, principalmente se soubermos estar a altura das nossas convicções. 
Não existem pessoas perfeitas, mas sim pessoas melhores que outras. 
Boa noite





De Pedro fernandes a 26.03.2012 às 13:15

Quando estamos certos que as nossas ideais e pensamentos são os mais adequados para determinadas situações, sejam elas conjunturais ou mesmo de longo prazo, devemos ser capazes de os transmitir aos que estão connosco no projecto. È isto que procuro fazer todos os dias, de uma forma serena, sem extremismos, sem imposições, sem rupturas, utilizando a firmeza apenas quando necessária.  È a minha maneira de ser. Sempre me conheci assim.  Não quero, nunca quis, nem sequer tenho a pretensão de mudar a personalidade de quem quer que seja. Reconheço e aceito mais facilmente  os meus  erros do que no passado. Sou uma pessoa muito diferente do que era há 20 anos.
Julgo que mais forte, mais experiente, mais preparada. Apesar disso tenho a certeza absoluta de um coisa.. Se um dia no futuro tiver pela frente uma grande adversidade, não faço a mínima ideia de como vou reagir, se serei capaz de manter todas as minhas convicções. Enquanto este dia não chega, vou fazendo o melhor que posso e sei para viver com aqueles que me rodeiam, sejam eles, família, amigos ou colegas.
Não há pessoas perfeitas, mas existem pessoas que fazem certamente mais pela sociedade do que outras.  
Abraço

De Sérgio Nuno Treinador a 04.04.2012 às 14:58

Não gosto do Futebol dos estádios e campos de Futebol vazios, desconfortáveis e inseguros.
Não gosto do Futebol das ameaças, da corrupção e das chantagens.
Não gosto dos dirigentes que têm a mania que mandam, e que não conseguem ter uma conduta Desportiva integra.
Não gosto de treinadores que têm a mania que sabem tudo e que são eles a realçar o seu próprio valor e não os outros.
Não gosto de ver Treinadores sem pedagogia e metadologia.
Não gosto de ver os políticos de cócoras.
Não gosto de ver leis e regras impostas a ser atropeladas em razão de outros valores ou pessoas.
Não gosto de um Futebol sem ética.
Não gosto do Futebol impune.
Não gosto de apelos á violência.
Não gosto de ver o árbitro como figura central do jogo.
Não gosto de ver esta irritante mania de os jogadores se atirarem para o chão.
Enfim, não gosto de um Futebol em que se pretende ganhar a qualquer preço.

De Pedro fernandes a 12.04.2012 às 12:47

Sozinho, não sou nada.. Convosco sinto-me o melhor do Mundo... Obrigado!

De Fernando Silva a 16.04.2012 às 22:05

Gosto que as pessoas que me rodeiam se sintam bem.
Gosto que cada um cumpra as suas tarefas devidamente.
Gosto de no mínimo tentar ajudar os outros quando por algum motivo se enganaram ou esqueceram de algo.
Gosto de quando erro, que me digam para tentar corrigir.
Gosto de respeita todos os membros de direcção e jogadores e o contrário.
Gosto de deixar tudo limpo e arrumado quando assim me compete e o contrário.
Gosto quando num clube como o nosso que é inteiramente composto por voluntariado, as pessoas sejam cooperantes e não problemáticas.
Gosto de presidentes como o nosso sempre disposto ajudar os outros.
Gosto de concordar (e por vezes discordar) de qualquer pessoa com o devido respeito.
Gosto de pessoas que dizem as coisas olhos nos olhos sem passar a vida a minar.
Gosto de ser o director dos juvenis, enfim, gosto do GRC Aldão sem demagogia.
Fernando Silva

De Pedro fernandes a 19.04.2012 às 09:15

Não gostar de coisas negativas - Matemática (- x - = +)
Gosto de coisas positivas - Matemática (+ x +=+)


A Matemática não engana - Estamos muito bem servidos...


Sem optimismo nada é sustentável. 




Obrigado Companheiros!

De swr a 09.05.2012 às 21:39

O voluntariado é o conjunto de ações de interesse social e comunitário em que toda a atividade desempenhada reverte a favor do serviço e do trabalho. É feito sem recebimento de qualquer remuneração ou lucro.É uma profissão de prestígio pois o voluntário ajuda quem precisa contribuindo para um mundo mais justo e mais solidário.

O trabalho voluntário tem se tornado um importante fator de crescimento das organizações não-governamentais, componentes do Terceiro Setor. É graças a esse tipo de trabalho que muitas ações da sociedade organizada têm suprido o fraco investimento ou a falta de investimento governamental em educação, saúde, lazer etc.

Atualmente existem diversas organizações que se utilizam do trabalho voluntário de milhares de pessoas, não só no Brasil como em todo o mundo. Bons exemplos de organizações internacionais são: a Cruz Vermelha\" , Rotary Internacional, Médicos Sem Fronteiras\" e o Serviço Voluntário Internacional do Brasil que tem ramificações em vários países. O SVI Brasil é o representante no país de um movimento pacifista mundial que desde 1920 promove o intercâmbio de serviços voluntários.

Uma forma de trabalho voluntário com a participação de milhões de pessoas é a computação voluntária, em que indivíduos instalam sistemas em seus computadores pessoais para colaborar em projetos científicos doando capacidade ociosa dos mesmos.

O trabalho voluntário, ao contrário do que pode parecer, é exercido de forma séria e muitas vezes necessita de especialização e profissionalismo, já que de toda sorte, como hospitais, clubes, clínicas, escolas etc precisam do auxílio de profissionais formados em várias áreas.

Em Portugal o exemplo mais antigo e importante é representado pelas Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários, pilar fundamental do exercício \"Vida por Vida\".





2012




comentários recentes

  • swr

    O voluntariado é o conjunto de aç&ot...